Wellness Consultant - Consultor de Bem Estar

Colchões & Sono

 

Temas do artigo

1ª regra: o cliente quer ser enganado!

2ª regra: há quantos anos existe a empresa?

3ª regra: Garantias - Você vai lá passar uma parte da sua vida

4ª regra: Brindes & ofertas & trocas

Colchões de molas

Colchões de espuma

Colchões insuflaveis

Colchões de água

Colchões de Latex

Colchões de Viscoelastico

Colchões com partes eléctricas

Colchões magnéticos

Outros colchões

Almofadas

Endredãos vs lençois e cobertores

Notas Finais

Quer comprar um colchão e quer ter a decisão certa

Muitas pessoas não dão a devida atenção ao espaço em que deveriam repousar. Acordam cansadas e tem dias terríveis e vão acumulando STRESS...

...e só paramos depois de sair de uma visita forçada ao médico.

As preocupações com o novo colchão

Parabéns, 1/3 da sua vida é para ter qualidade pois os outros 2/3 dependem disso. Vai comprar um colchão novo e vai ouvir muita conversa e este artigo é para informar os disparates, mentiras e as verdades que o vendedor vai impingir ou informar.

1ª regra: o cliente quer ser enganado!
O vendedor honesto vai propor o que é adequado (o que é bom), e tem um preço bom como será de esperar de um bom produto.
O bom vendedor vai fazer uma atenção e elogiar as maravilhas do seu produto sem levantar nenhuma suspeita ou falha nele.
Você vai comprar o segundo porque tem melhor preço.
[inicio]

2ª regra: há quantos anos existe a empresa?
Empresas de colchões em Portugal abrem e fecham portas em questão de meses com colchões caros e baratos. São vendidos em lojas, centros comerciais, feiras de prestigio, telefone, etc. Um colchão de 3000 € custa na fabrica não mais que 400 € e sabia que em Portugal existem fabricas que fabricam o mesmo colchão para dezenas de marcas e tem ao publico preços de centenas a milhares de euros (o mesmo colchão com um pano diferente).
Informe-se antes que a persuasão faça cometer um erro fatal. E que mesmo nos 14 dias que tem para anular, será difícil ou impossível voltar atrás. Compre depois de saber e desconfie mesmo das marcas conceituadas e que acha insuspeitas pois o nome delas tem muitos casos pelas Comarcas de Juizo Portuguesas!
O mercado de colchões em Portugal é muito podre há muitos anos, e o mau nome está definitivamente instalado mesmo para os prestigiados. E são sempre os mesmos, e conhecem-se todos.
[inicio]

3ª regra: Garantias - Você vai lá passar uma parte da sua vida
Tem problemas de coluna?
Prepare-se porque no final não irá querer admitir que o avultado investimento afundou como quase todos afundam em poucos anos e é por isso que tem dois lados, esqueça a GRANDE TRETA do verão/inverno.
Esta é a grande OMISSÃO / MENTIRA nas garantias, todos os colchões afundam inclusive o Latex que dura mais tempo. O pior são as molas que cedem ao fim de 2 a 4 anos.
Outra grande mentira são as propriedades fungicidas e bactericidas, que são muito boas mas quase nenhum colchão pode estar directamente assente sobre o cimento (ou outro material pois não respira) e apodrece, pois tem que ser virado periodicamente. O único exemplo de tecnologia que é excepção é o fabricante antes citado, mas é uma tecnologia muito à frente do nosso tempo e do bom mercado nacional (que não é internacional).
Um muito, muito bom colchão irá durar aproximadadmente 10 anos.

Hoje rotula-se tudo de ortopédicoque são tábuas (como alguns colchões que estão à venda no mercado com tábuas reais dentro), ou são moles feitos de esponja barata e vendidos por milhares de euros ou por pouco mais de uma centena de euros. Um verdadeiro colchão ortopédico é rijo sem se sentir a rigidez, permitindo um descanso. Também é verdade que deveríamos dormir no chão de barriga para cima...
Há a referir que muitas marcas de colchões possuem elementos eléctricos para vibrar, aquecer, mover e que a garantia à parte eléctrica é independente, e normalmente não ultrapassa os 6 meses.

Tenha muito cuidado se o seu colchão é vendido com histórias maravilhosas que vem equipado com berloques para ligar á Terra ou que o magnetismo é miraculoso, ou outra fábula de deslumbrar e encantar;
Se os vendedores vestiam batas como fossem médicos, e tinham imensos placares e folhetos com imagens do corpo humano, e nomes de doenças...
Ou se o colchão tem uma textura tipo dedos moles para passar o ar (na verdade seria para fazer massagem passiva e tinham que ser rijos), e com uns alvéolos para passar o ar (principalmente nos de Latex, pois é borracha, e a sua humidade tem que passar; se não fossem porosos, eram um pneu).
[inicio]

4ª regra: Brindes & ofertas & trocas
Se tem uma viagem incluida e a menina em cima do colchão (ou a vender) tem uma perna enorme, já sei que o colchão tem um preço de milhares de euros e que a empresa foi criada há poucos meses e cujos os donos não são os donos e quem está por trás é um Português ou Brasileiro bem conhecido há muitos anos na praça...

Se lhes estão a oferecer o edredão, a almofada e mais uns quantos brindes dispendiosos é porque o preço real do colchão é muito baixo com materiais fracos, e na realidade estão apenas a vender esses produtos/brindes incluindo-os (está a pagá-los).
Quanto ás trocas, quanto mais lhe dão, mais você tem a certeza da qualidade barata dos materiais que compõe o seu futuro colchão.
Tudo tem um preço e não faz sentido oferecerem muitos fabulosos produtos pois as margens na venda dos colchões são em media entre os 40% e os 70% para cima, chegando aos 500% de lucro em media nos casos das burlas com colchões. Podendo em alguns casos excepcionais ultrapassar os 1000% com colchões a custar mais de 5000€. Como pode ver, se há um brinde, já está a ser bem pago.
[inicio]

Colchões de molas
O seu barato, caro, bom ou muito bom colchão irá manter por poucos anos a firmeza pois as molas irão ceder. Pode ser ao fim de 1 ano e mais tardar 6 anos. Em média são 2 ou 3 anos e o facto de serem periodicamente virados irá prolongar o seu tempo de vida. Os afundamentos são a principal causa de deformações da coluna e as consequências graves que daí advém.
Igualmente baseando nos estudos do prémio Nobel da Química de 1954, Dr. Linus Pauling, além dos ataques que o corpo sofre pela poluição electromagnética, o ferro absorve o campo magnético natural do corpo enfraquecendo, abaixando a concentração de iões essenciais presentes na circulação, o que advém acontecer um repouso do corpo mais difícil de se realizar em cima destas superfícies, e que são contra indicadas baseando nos factos citados, especialmente para as pessoas debilitadas.
Há a citar que o melhor que existe em tecnologia de molas é fabricado pela Pikolin©, cujos colchões tem uma longevidade semelhante ao Latex.
[inicio]

Colchões de espuma
A espuma tal como o metal cede (muitas vezes é esponja, esponja baratíssima). Pode ser um colchão mais leve e manejável, ideal para as limitações como as provindas com a idade.
Mas absorve mais humidade e ganha fungos, bactérias e ácaros provocando alergias e doenças de pele principalmente. Em média podem durar até 4 anos antes de cederem. Não se engane com a superfície ondulada porque a esponja mole nunca irá realizar uma massagem passiva, e a ideia do ar passar com facilidade não faz sentido se existir peso em cima. Quanto ao ar passar é bom que o colchão seja seco periodicamente, seja arejado pois a esponja, boa ou má, concentra os resíduos da transpiração que deterioram, pele desprendida e muita humidade e ácidos; resumindo, não há super aspirador que cometa a derradeira limpeza...
Compre um colchão destes pelo justo preço (não vá em cantigas acima das poucas centenas de euros pois não vale o preço) e considere um investimento a curto prazo.
[inicio]

Colchões insufláveis
São excelentes, tem uma rigidez adequada e são baratos e arrumáveis. Excepto a questão de não permitirem passar a transpiração o que pode ser complicado numa noite de verão. São uma excelente solução e são encontrados bons exemplares na TV Shop e já em hipermercados igualmente.
[inicio]

Colchões de água
São muito divertidos e são muito bons para este fim.
Agora se quer descansar e repousar bem em cima de uma superfície destas, esqueça pois o material (água) irá ser muito mais agressivo para o seu corpo que o metal dos colchões de molas (ver os artigos sobre a água: "Clusters de água, intoxicação lenta", " π "Água Pi" ou "Água da vida"").
[inicio]

Esta indicação é baseada nos trabalhos do Dr. Masaru Emoto, Dr. Theodor Schwenk's ou Dr. Jacques Benveniste's sobre as propriedades da água.
[inicio]

Colchões de Latex
Um dos melhores que poderá encontrar fabricado no mercado nacional.
Tem uma longevidade superior a todos os outros colchões e só precisam de ser arejados pois caso ainda não tenha reparado, latex é borracha.
É muito melhor que a espuma pois esta embora contendo poros é opaca e o Latex na maioria permite passar o ar. Mas tem as mesmas limitações antes citadas pois precisa de ser poroso e como tal tem que ter uma textura semelhante á espuma se não, dormiria em cima de um pneu.
E se for colocado directamente sobre o chão, ir-se-á deteriorar mais rapidamente. Hoje, em muitos quartos, é feita uma estrutura em cimento para o lugar da cama. E o colchão de latex é um investimento a médio prazo (dez anos dependendo da qualidade e dos cuidados) devido á acumulação de humidade. E como muitos tem tem canais interiores para passar o ar, a sua consistência é fragilizada por falta de suporte, facilitando os afundamentos mediante os pesos e a posições constantes.
Existem pessoas que são alérgicas ao Latex sendo uma grande contra indicação.
E alguns colchões de latex para manterem a estrutura e extras, tornão-se muito pesados (o que é incomum pois tem a ver com a qualidade do material), sendo contra-indicados para serem manuseados por pessoas de idade ou com problemas de coluna.
[inicio]

Colchões de Viscoelástico
Este é um dos materiais sintéticos do futuro. Existe em varias qualidades com cores à escolha de quem encomenda á fabrica.
O mais avançado elemento é o visco elástico com memória em que existem varias qualidades e variantes na forma de actuar e comportamento. Este material inteligente modela-se ao corpo exercendo pressões diferentes suavizando o assentamento do corpo em cima do colchão.
É um material que vai surgindo em modelos por parte das marcas e tem uma excelente longevidade mediante a qualidade do viscoeleastico e a manutenção das suas propriedades mecânicas (5, 10 e 15 anos).
São colchões caros pois empregam materiais desenvolvidos pela investigação aeroespacial. Empregar o nome da NASA segundo a mesma esta não autoriza o uso do seu nome para fins comerciais.
O que é bom normalmente não precisa de terceiros para se promover.
[inicio]

Colchões com partes eléctricas
A garantia á parte eléctrica como focado anteriormente é independente e não costuma ultrapassar os 6 meses, o que é um verdadeiro problema e uma falta de confiança do fabricante. Independente da sua função, a electricidade gera poluição electromagnética que altera o correcto funcionamento das paredes celulares (o que pode ser observado num vídeo de demonstração no site de venda do microscópico óptico mais avançado do mundo em www.grayfieldoptical.com); ver artigo "Poluição electromagnética".
Além da poluição electromagnética que gera Stress a nível celular levando a um desgaste do organismo, temos que considerar o isolamento do sistema eléctrico também .
[inicio]

Colchões magnéticos
São poucos os fabricantes nacionais a fabricarem bons ou verdadeiros colchões magnéticos para durarem 4 anos minimo, depois ficará com um colchão cheio de ferro cujo magnetismo artificialmente induzido terá desaparecido.
Refere-se como um exemplo nacional os colchões Sasaki™ (Foton™ é comercializado exclusivamente e independentemente por um empresario de Coimbra), alguns muito dispendiosos, e os últimos modelos tem 2 lados com 2 cantos para que sejam virados a cada 3 meses...
Depois temos as maiores tretas que passam até na televisão e radio cuja cobertura magnética na área total é no máximo de 3% (num colchão de casal tem uma área magnética menor que a sua mão e espero que acerte com ela). Outros colchões não tem nada de magnético, ou contém um íman de coluna audio ou alguns mais espalhados.
Mas estes colchões, além do preço muitas vezes exagerado e inadequado (os bons não são perigosos para a saúde publica, mas em contraste), temos colchões magnéticos sem qualquer calibração quando se sabe que o limite deverá se situar entre os 700 Gauss e os 800 Gauss. Muitos colchões ultrapassam os 1000 Gauss devido a não serem calibrados causando insónias e irritabilidade impedindo o acto de dormir e repousar além dos severos danos semelhantes á poluição electromagnética (ver artigo "Poluição electromagnetica") emanada por todos os aparelhos e instalações eléctricas que nos rodeiam...
Aquilo que o vendedor deste tipo de colchões irá omitir é que a patente usada em Portugal é muito antiga e obriga a que o colchão esteja orientado norte-sul para funcionar correctamente.

As propriedades terapêuticas sobre os colchões magnéticos começaram a ser estudadas no Japão no final dos anos 80 devido a ser tradicional o emprego de ímanes para fins terapêuticos naquele País. Em 1990, o Dr. K. Shimodaira liderou um estudo científico executado nos 3 seguintes hospitais aonde confirmou existir um efeito terapêutico num conjunto de doenças:
San-Ikukai Hospital
Tokyo Communications Hospital
Kouseikai Suzuki Hospital
Há a alertar que por certo o fabricante dos colchões empregues nos estudos, seria um fabricante de colchões magnéticos de qualidade calibrados, e de certeza não eram produtos mal fabricados como se descreveu anteriormente, que prejudicam e não ajudam.

Se quer saber se o colchão magnético que pretende comprar é bem construído e de qualidade, só precisa de reparar se o vendedor lhe prometeu curas e propriedades maravilhosas com um conhecimento médico, e pelas paredes do Stand tinha imenssas fotografias do corpo humano ou uma grande lista de doenças - só os médicos podem emitir estas opiniões e deontologicamente, são impossibilitados de vender.
O colchão magnético mais avançado do mundo já foi referenciado anteriormente o seu fabricante, mas recentemente, um contacto aludiu para situções menos claras expostas em http://nikkenbehaviour.planetaclix.pt/, como tal, recomenda-se muita cautela com a empresa Nikken.
Igualmente, hoje no Youtube encontramos imensas referencias a Scam e pior ainda como o seguinte vídeo confirma:

[inicio]

Outros colchões
Existem colchões feitos de lã que tem excelentes propriedades de regulação térmica.
Colchões feitos de palha ou camisas de milho que duram duas a três estações do ano, e tem que ser batidos todos os dias - mas são o melhor que pode existir para um sono profundo e recuperador devido ás propriedades especiais da palha que irradia a energia que armazenou durante o verão...
Há quem por problemas na coluna tenha que dormir em tábuas e se adapte, embora a nossa constituição física ibérica não seja adequada para o sono numa superfície tão dura. Os orientais que tem pouco tecido adiposo e os ossos estão á flor da pele, é que podem repousar nestas circunstancias.
[inicio]

Almofadas
Considere que o colchão é uma peça de um sistema de repouso composto por:
■ Almofada;
■ Lençol e cobertor ou edredão;
■ Colchão.
E que a escolha destes materiais é tão importante para o seu repouso que uma almofada rija sobre um colchão mole poderá ser inadequado para o seu caso pois ir-lhe-á elevar muito mais a cabeça pois o seu corpo afunda, mas você já comprou a almofada...
Existe também muitas histórias de encantar no universo das almofadas.
Por exemplo, um nome e imagens muito apregoadas: "NASA".
Este link cita a mensagem oficial presente no site da NASA, esta não autoriza o uso comercial do seu logotipo.
Recordando advertências anteriores:
■ Se é mesmo bom, não precisa de recorrer a terceiros para vender
Não se deixe enganar, até nas boas marcas há falhas.

Há almofadas anatómicas, simples, com propriedades térmicas, etc.
A um colchão quase todas as pessoas se adaptam, mas a uma almofada já não é bem assim.
Mais flagrante são os espaços hoteleiros que tem soberbas almofadas moles mas para quem tenha problemas de coluna, chegam ao extremo de usar um cobertor dobrado em sua substituição.
Quando pretender adquirir uma almofada, pense primeiro na rigidez do colchão e como se irá adaptar.
Pode adquirir um soberbo colchão, mas a almofada barata poderá criar desvios de coluna e é humano culpar o colchão .

Há casos extremos de almofadas terem sido vendidas copiando o conceito da cerâmica reflectora térmica, mas com bocados de azulejo no seu interior, cujos poucos proprietários que decidiram abrir a almofada, vieram a descobrir.
Obviamente, almofadas caras tem que justificar os seus materais e de uma almofada barata de hipermercado, não podemos esperar qualidade. E essa diferença é sentido quando os problemas no pescoço surgem ou se instalam.
[inicio]

Edredãos vs lençóis e cobertores
Tradicionalmente o uso de varias peças implica algum dispêndio de tempo na preparação da cama e a uma lavagem periódica. Os edredãos são mais versáteis pois costumam substituir os cobertores e até os lençóis e não carece de tantos cuidados mas por isso, acumula mais fungos, bactérias e ácaros. A sua limpeza e arejamento é bastante importante. Poderá utilizar aspiradores potentes como Kirby™ ou Rainbow™, ou algumas cópias mais fieis, vendidas no mercado a preços mais baratos para remover parte (nunca sairá toda a sujidade, tanto que todas as semanas podem fazer demonstrações), da sujidade que se acumula no interior de todas as peças que formam o "sistema de repouso".
[inicio]

Notas Finais
Este artigo é baseado num profundo conhecimento do mercado e acreditando que o consumidor deve ser defendido, é importante que esteja consciente que muitos colchões que se adquirem, irão durar entre os 2 e os 8 anos, mais tardar os 10. A partir daí, principalmente os afundamentos (ou as superfícies muito rijas) irão danificar a coluna.
Quanto ás bactérias, fungos, ácaros e outros parasitas, eles ir-se-ão instalar nas almofadas e Edredãos acabando por colonizar o colchão a longo prazo a não ser que o ar fosse ionizado por materiais empregues no colchão ou campos magnéticos. Esta tecnologia não está presente nos produtos nacionais pelas pesquisas que foram feitas na Internet, embora seja muito empregue no Oriente pelo que se pôde constatar.

Foram citados apenas algumas marcas comerciais pelas suas qualidades que no contexto em analise mereceram o destaque. Todas as outras boas marcas, mesmo que se assemelham pelo nome a serem internacionais, se não foram comentadas é porque não é objectivo deste artigo promover, mas sim, alertar.
É agradecido os esclarecimentos por parte de muitos dos vendedores e proprietários de umas quantas marcas proeminentes no mercado Português, e a alguns recomendo que promovam os seus excelentes produtos e deixem de usar o nome de outras companhias para vender.
[inicio]

mapa do site | objectivos | referencias | contactos | ©2004 Wellness Consultants